Um poema de Manuel Vilas

MC DONALD’S Estou no Mc Donald’s da Praça de Espanha no centro de Zaragoza, numa fila gigantesca, com os olhos cravados nos cartazes de preços, o dinheiro contado na mão direita, notas amassadas. Agora estou no subsolo, no andar de cima era impossível. Estou sentado ao lado de uma criança negra que tem em sua […]