Dois poemas de Elizabeth Bishop

Cão-de-rosa [Fortaleza] O sol é escaldante e o céu azul. Guarda-chuvas vestem a praia de todos os matizes. Nua, entre o passo ordinário e a corrida, você cruza a avenida. Ó, nunca vi um cão tão nu! Nua, cor-de-rosa, sem um único fio de cabelo cão-de-rosa… Assustados, os passantes recuam e olham fixamente. Claro que […]